Preso, pastor fazia rituais de sexo e engolia sêmen de fiel para curar gastrite Outro lar, novos vizinhos: como está a vida de Dado em casa separada de Wanessa Melody assume seu primeiro namoro. Saiba quem é o rapaz! Manoel Carlos revela por que nunca deu um papel de Helena para Lilia Cabral
Preso, pastor fazia rituais de sexo e engolia sêmen de fiel para curar gastrite Outro lar, novos vizinhos: como está a vida de Dado em casa separada de Wanessa Melody assume seu primeiro namoro. Saiba quem é o rapaz! Manoel Carlos revela por que nunca deu um papel de Helena para Lilia Cabral
Exclusivo

Conheça Marcelo Petrarca, o ex-jogador de futebol que trocou os campos pela cozinha

Renomado chef de cozinha do centro-oeste do país, Marcelo Petrarca relembra o início da carreira e os desafios que enfrentou ao longo dos últimos 15 anos

Ex-jogador de futebol profissional, o gaúcho nascido em Pelotas, no Rio Grande do Sul, e crescido no Distrito Federal, Marcelo Petrarca primeiro se aventurou nos gramados, para só depois encontrar sua verdadeira vocação, nas panelas. Com 15 anos de uma renomada carreira como chef de cozinha e proprietário de 8 restaurantes, além de cozinheiro e amigo pessoal de Gusttavo Lima, chegar até onde está hoje não foi nada fácil, em entrevista ao portal LeoDias, ele abriu o coração e relembrou como tudo começou e quais os desafios enfrentou ao longo de sua trajetória. 
 

Nem sempre a paixão por uma profissão vem desde a infância como muitos imaginam, no caso de Marcelo Petrarca, a pressão em escolher uma profissão aos 18 anos, o fez escolher a gastronomia, mesmo sem antes ter tanta intimidade com a cozinha. 

“Eu não era muito de cozinhar, mas estava precisando tomar uma decisão do que fazer da vida, a minha irmã estava fazendo Direito em uma faculdade de Brasília, e eu decidi ingressar na faculdade de gastronomia, então comecei o curso e logo depois dei início aos estágios em grandes restaurantes de Brasília, foi aí que me apaixonei.  Antes de começar a faculdade eu não tinha nem certeza se era o que eu queria, mas depois eu me apaixonei”, contou o chef. 
 

Antes de ingressar de cabeça no universo da gastronomia, Marcelo seguia uma carreira promissora, bem distante das panelas, ele atuava como jogador de futebol profissional. Foi após sentir a dor da maior perda de sua vida, que tudo mudou. 
 

“O início de uma carreira de jogador de futebol é muito difícil, você precisa precisar para conseguir aguentar chegar ao que ele te proporciona no início. Então, eu tinha perdido o meu pai que era uma referência para mim nisso, eu sempre lutei muito pelo futebol por esse motivo. Eu não queria ser advogado porque minha família inteira já é advogado, então a única coisa que eu não queria ser era advogado”, revelou Marcelo Petrarca.
 

Experiência internacional
 

Aos 20 anos, Marcelo teve a oportunidade de ir para a Europa de especializar ao lado dos maiores chefes de cozinha do mundo. 
 

Na Espanha, cursou a Escola de Hotelaria de Sevilha e atuou na cozinha do chef Martín Berasategui, considerado um dos melhores do mundo. Também foi para Milão, na Itália, onde trabalhou com o chef Carlo Cracco.  
 

Questionado se acredita que a experiência que viveu com grandes chefes internacionais contribuiu para o seu sucesso hoje, Marcelo disse: “Com certeza! As técnicas de cozinha acaba que a gente não usa muita coisa, porque é outro tipo de operação, mas como postura de cozinha, gestor de uma equipe de cozinha, com certeza. Hoje eu trago toda a minha base, as minhas referências que vieram dessa minha experiência na Espanha e na Itália, para a minha cozinha”. 
 

Chef e empresário

De volta à capital brasileira, Marcelo Petrarca voltou ao restaurante Zuu, criando o próprio menu. Em seguida, passou pela cozinha do Grand Cru e Gazebo. Em 2015, então, decidiu seguir seu coração e abriu as portas do Restaurante Bloco C, ao lado dos irmãos advogados Carolina Petrarca e Daniel Petrarca. 
 

Depois, foi a vez do Reverso Restaurante, que desde a pandemia funciona 100% delivery. Em 2018, por sua vez, inaugurou o Lago Restaurante. É com um jeito simpático e extrovertido que Petrarca recebe seus clientes, de políticos a nomes da sociedade, a informalidade é a mesma.
 

Além dos três empreendimentos citados a cima, Marcelo também é proprietário de outros estabelecimentos como: o buffet Bloco C em Casa, Bloco C Congelados, que  trabalha com refeições congeladas que são vendidos em redes de supermercados e a pizzaria Fratello Uno, que possui 3 unidades na capital federal, Marcelo ainda está prestes a abrir uma hamburgueria que está prevista para inaugurar em abril deste ano. 

Sobre como consegue conciliar a vida pessoal, a gestão administrativa e de cozinha de todos os empreendimentos, o chefe encheu os olhos e demonstrou orgulho em poder contar com uma equipe muito comprometida e profissional ao seu lado.
 

“Tenho uma base de equipe muito boa, pessoas que estão comigo há muito tempo, e que me traz tranquilidade nas operações, tenho uma equipe atrás de mim que com certeza é quem faz a máquina girar”, declarou.

Amizade com Gusttavo Lima
 

Entre os clientes da alta sociedade do centro-oeste de Marcelo Petrarca, está o sertanejo Gusttavo Lima, que além de cliente se tornou um grande amigo do chefe de cozinha. 
 

Amigos há 5 anos, Marcelo contou como conheceu o Embaixador e se tornou amigo pessoal dele. 
 

“Conheci o Gusttavo através de outro amigo que já era meu cliente, ele comeu a comida e falou: “/Cara o Gusttavo precisa comer essa comida”/, e a primeira comida que ele comeu foi um arroz de rabada,  foi assim que ficamos amigos. As nossas crianças e esposas se deram super bem e assim construímos uma amizade, hoje estamos sempre juntos”, disse o chef de cozinha. 

Além da amizade, Marcelo é o chef de cozinha pessoal da família de Gusttavo e está presente em todos os eventos realizados pelo cantor. 
 

“Estamos sempre super juntos, estávamos juntos. A vida dele é muito corrida, mas volta e meia estamos juntos. Nos eventos que tem na casa dele, todos sou eu que faço, a gente fez o aniversário dele, o último DVD Paraíso Particular, o buffet foi nosso também…”, contou.
 

“Agora na parte pessoal, depende de como estão os nossos dias de descanso, a gente se liga e fala “/vamos cozinhar!”/.  Esse ano a gente fez muito isso. São 5 anos de amizade, mas parecem 20”, completou. 
 

Desafios

Para chegar onde chegou não foi uma caminhada nada fácil, durante a entrevista, Marcelo relatou os dois maiores desafios que enfrentou na vida profissional e pessoal. 
 

“Na vida profissional, o mais difícil foi a pandemia. Foi uma prova de fogo, estávamos com quase 300 funcionários e decidimos não mandar nenhum embora. Então acabou que tivemos que fazer um delivery muito forte, coisa que foi bem difícil, porque a minha comida não era para delivery”, relembrou.
 

Já na vida pessoal, Marcelo contou que seu maior desafio foi a perda de seu pai, há 20 anos, que era sua grande referência.
 

“A morte do meu pai com certeza foi o momento mais difícil da minha vida, foi em 2003”, afirmou.
 

Veja as fotos

Leo Dias
Leo Dias
Leo Dias
Leo Dias
Leo Dias
Leo Dias
Leo Dias
Leo Dias
Leo Dias
Leo Dias