Ao vivo
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
portal Leo Dias 1 ano
vaidebet

Em meio a treta das criptomoedas, ex-amigos Mayke e Willian Bigode se reencontram

Mayke está processando o ex-colega de Palmeiras, por calote em investimentos

O esperado clássico paulista entre os rivais Palmeiras e Santos teve uma expectativa a mais, por conta do reencontro de Mayke, do alviverde, com o ex-companheiro de clube e agora rival Willian Bigode, do qual ele cortou a amizade e hoje vive uma disputa judicial por causa de um prejuízo milionário.

Dentro de campo, os dois rivais não afloraram mais a polêmica e mantiveram as aparências, cumprimentando um ao outro diplomaticamente, com aquele velho aperto de mãos e batidinha no peito, como dois bons companheiros de profissão. Nada mais, nada menos.

O caso das criptomoedas

Mayke, juntamente a Gustavo Scarpa, atualmente no Atlético-MG e atleta do Palmeiras em 2022, processaram William alegando um suposto golpe de quase R$ 11 milhões em um investimento na consultora de planejamento financeiro WLJC, em que o atacante é um dos proprietários.

A empresa prometia retornos de 3,5% a 5% ao mês nos investimentos – números bem acima da média do mercado financeiro. No entanto, quando os atletas tentaram resgatar o dinheiro, não conseguiram, foi quando eles procuraram a Justiça para reaver as quantias e rescindir os contratos.

O investimento foi feito para a empresa Xland Holding Ltda, da qual Mayke desembolsou (e não reaveu) um montante de R$ 4,1 milhões. Recentemente, o jogador fez um pedido à Justiça para que atualize o processo e obrigue o Santos a depositar 30% do salário de Willian Bigode em juízo, fazendo valer a vitória judicial conquistada no ano passado.

Gustavo Scarpa, a outra parte

Recém-contratado pelo Atlético-MG, Gustavo Scarpa foi o maior prejudicado no caso das criptomoedas, levando um prejuízo superior a R$ 6 milhões. Em sua apresentação, ele chegou a falar sobre declarações de Willian, que comentou ter a “consciência limpa” e que “também é uma vítima” no caso:

“Acompanhei sim [as declarações de William “Bigode”], tenho acompanhado todo esse caso quase todo dia. Estou esperando a justiça ser feita. É um processo que demandou muita atenção e foco da minha parte, energia. Acredito ainda que vou resolver essa situação. Vi a entrevista dele [Willian “/”/Bigode”], prefiro não comentar sobre…vontade eu tenho de falar tudo o que eu penso dele, de tudo o que ele fez, mas a justiça será feita, espero que minha volta ao Brasil ajude nisso”/”/, disse o jogador do Galo.
 

Veja as fotos

Reprodução
Reprodução
Reprodução
Reprodução
Mayke (centro) e Scarpa (à direita) foram vítimas de um golpe e estão processando William Bigode, ex-parceiro de Palmeiras. Foto: Reprodução
Mayke (centro) e Scarpa (à direita) foram vítimas de um golpe e estão processando William Bigode, ex-parceiro de Palmeiras. Foto: Reprodução