Preso, pastor fazia rituais de sexo e engolia sêmen de fiel para curar gastrite Outro lar, novos vizinhos: como está a vida de Dado em casa separada de Wanessa Melody assume seu primeiro namoro. Saiba quem é o rapaz! Manoel Carlos revela por que nunca deu um papel de Helena para Lilia Cabral
Preso, pastor fazia rituais de sexo e engolia sêmen de fiel para curar gastrite Outro lar, novos vizinhos: como está a vida de Dado em casa separada de Wanessa Melody assume seu primeiro namoro. Saiba quem é o rapaz! Manoel Carlos revela por que nunca deu um papel de Helena para Lilia Cabral

Após perder tudo nas chuvas do RS, Emilly Araújo participa de projeto: “100 toneladas por dia”

A campeã do BBB17 contou sobre a grande operação que montou e atualizou como está sua família

Na semana passada, Emilly Araújo se emocionou ao contar para os seguidores que ela e seus pais perderam a própria casa e todos os pertences em decorrência das enchentes no Rio Grande do Sul.

Incansável, a campeã do BBB17 uniu forças às pressas entrou em um projeto que tem levado pelo menos 100 toneladas de mantimentos diariamente para o estado. A influenciadora conversou com o portal LeoDias, detalhou esta grande operação e atualizou o estado de sua família.

“Junto com o piloto e palestrante Phillipe Simões foi mobilizada uma força aérea particular que está ajudando a gente a transportar muitas toneladas de medicamentos pro Rio Grande do Sul. São muitas indústrias farmacêuticas que estão ajudando a gente, entre várias outras. Fazemos voos todos os dias, bate e volta ou com aviões diferentes, para mandar esses medicamentos pros hospitais. A gente conseguiu reabastecer vários hospitais que estavam sem funcionar por falta de medicamentos”, contou a ex-BBB.

Veja as fotos

Emilly e a irmã Mayla
Emilly e a irmã Mayla
Emilly levando mantimentos para o RS
Emilly levando mantimentos para o RS
Toneladas de mantimentos são enviados todo dia
Toneladas de mantimentos são enviados todo dia
Emilly Araújo
Emilly AraújoEmilly Araújo
Enchentes Rio Grande do Sul na cidade Arroio do Meio. Reprodução.
Enchentes Rio Grande do Sul na cidade Arroio do Meio. Reprodução.
Enchentes Rio Grande do Sul na cidade Arroio do Meio. Reprodução.
Enchentes Rio Grande do Sul na cidade Arroio do Meio. Reprodução.
Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Este projeto, no entanto, não contou apenas com ajuda aérea, mas também com um esforço diário de carretas e caminhões. Segundo Emilly, 100 toneladas de mantimentos são enviados diariamente.

“Estamos recebendo muitas doações, nos dispomos também a comprar muitas coisas a partir do nosso próprio bolso. Todo dia a gente está mandando mais de 100 toneladas de mantimentos via terrestre pro Rio Grande do Sul, cesta básica, colchões, cobertores, roupa, produtos de higiene”, explicou.

Ela ainda fez questão de ressaltar que todos os mantimentos enviados estão de fato chegando a população que mais precisa nesse momento: “Estamos fazendo um trabalho incansável e efetivo, pois todas as coisas que a gente manda, chegam. Um dos nossos parceiros é o instituto floresta, que está atuando no shopping Iguatemi de porto alegre, com muita seriedade e segurança”

“O nosso destino final é o povo e tudo que a gente tá mandando tá chegando no povo”, frisou.

Família de Emilly está segura

Felizmente, de acordo com a influenciadora, sua família finalmente está segura. Ela contou que todos que conhecia da família e dos vizinhos que moravam no mesmo bairro, em Eldorado do Sul na Cidade Verde, “perderam tudo”.

“Nós perdemos a nossa casa, mas graças a Deus a minha família está hoje em um local seguro, mas não foi a realidade. Há uns dias atrás eu estava desesperada buscando ajuda para salvar a minha família. Consegui tirar minha irmã e meu sobrinho de Canoas, eles não têm mais a casa deles também, eles foram uns dos últimos resgatados, assim como a minha Dinda, que é minha madrinha, irmã da minha mãe, que está no Céu. Graças ao deputado Nikolas Ferreira que a equipe de resgate voltou para verificar se tinha mais gente lá, no abrigo onde ela estava ”, relembrou as dificuldades.

Segundo a Araújo, apesar de todo o seu trabalho para ajudar a população do Sul, sua própria família estava sem acesso a mantimentos básicos: “Faz poucos dias que eu consegui que chegasse neles alimento, água, roupa, cobertor, porque eles estavam sem. Isso é uma causa pessoal para mim também, não é só uma causa social. Eu estou vivendo isso na minha pele”.

Retorno ao trabalho na internet e em eventos

Mesmo diante de todo o projeto e o esforço que teve nos últimos dias, Emilly confessa que sabe que as pessoas ainda vão criticá-la quando ela voltar a trabalhar. Ela fez questão de frisar que não vai parar de ajudar as pessoas do Sul, mas reforçou que seu sustento e o da sua família é a sua atuação em eventos.

“Eu estou dando tudo de mim, parei o meu trabalho pessoal. Mas eu preciso pagar as minhas contas, preciso ajudar a minha família e todas as pessoas que eu conseguir. Eu sei que muitas pessoas vão me julgar, mas eu não estou na farra… Não estou aproveitando a vida enquanto tem pessoas sofrendo”, declarou.

Emilly finalizou ressaltando que tudo que ela faz é com foco em melhorar a vida das pessoas mais próximas: “Meu trabalho também é em rodeios, eventos, em viajar para estados que eu preciso fazer presença e eu preciso que isso seja compreendido o máximo possível porque eu só vou estar trabalhando por eles, principalmente.”