Ao vivo
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
portal Leo Dias 1 ano
vaidebet

Especialistas explicam reação e crise de Alane após eliminação do BBB 24

A sister teve uma crise onde chegou a se machucar e afirmar que iria se esconder do mundo por ser uma decepção

A saída de Alane do BBB 24, no domingo (14/4) foi explosiva, com a sister tendo uma crise de desespero onde chegou a machucar a própria cabeça, de xingar e afirmar que iria se esconder das pessoas, por ter sido uma “decepção”. O portal LeoDias conversou com o psicólogo Alexander Bez e o psiquiatra Saulo Ciasca para entender melhor o que pode ter causado essas reações.
 
Assim como Alane havia dito no Café com Eliminado com Ana Maria Braga, nesta segunda-feira (15/4), sua explosão foi causada por um frustração em excesso. Foi o que explicou Alexander:
 
“Ao entrar em um reality show, quanto maior for a vontade e o desejo, mais elevados serão os níveis de ansiedade. Esses níveis aumentam ao longo do programa, e ao ser eliminada, a pessoa vê essa ansiedade atingir seu ápice, levando a frustração a um patamar ainda mais alto”, analisou.
 
Saulo exemplificou que até o mesmo a forma em que Alane foi criada pode ter impactado o acontecido: “Crianças que crescem em ambientes muito rígidos com extrema cobrança podem internalizar essa rigidez e reproduzirem esse comportamento consigo mesmas durante a vida. Por outro lado, as que crescem em ambientes com poucas regras e limites terão dificuldade de lidar com os mesmos no decorrer da vida social”.
 
Sobre os ataques da atriz contra si mesma, o psicólogo acredita que ela teve um “transtorno conversivo”, que ele explicou: “Os sinais das convulsões internas psicológicas são manifestados por agitações físicas externas, tornando a sua reação à eliminação altamente impactante de forma negativa.”
 
Por fim, o doutor Ciasca ressaltou a importância de cuidar das outras pessoas em seus momentos mais vulneráveis, evitando julgamentos precipitados.
 
“O que não se deve é julgar uma pessoa em um momento difícil e altamente vulnerável de sua vida e tentar tirar qualquer conclusão a respeito de sua força e de como lida com dificuldades em geral. Cuidar de si mesmo e do outro dentro de uma sociedade saudável passa por uma reflexão em relação à espetacularização da dor e sofrimento alheios”, refletiu.

Veja as fotos

Reprodução Globo
Reprodução Globo
Reprodução Globo
Reprodução Globo
Reprodução Globo
Reprodução Globo