Ao vivo
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
portal Leo Dias 1 ano
vaidebet

Ator Victor Meyniel se pronuncia após ser vítima de agressão

O artista foi espancado no último sábado (2/9) pelo estudante de medicina Yuri de Moura Alexandre

Após um comunicado, o ator Victor Meyniel apareceu nas redes sociais para agradecer o apoio dos fãs e compartilhar como tem lidado com tudo que está vivendo. O artista completou 26 anos no domingo (3/9), e foi espancado na noite anterior, pelo estudante de medicina Yuri de Moura Alexandre, em Copacabana.

“Queria agradecer todas as mensagens que tenho recebido de carinho e apoio nesse momento e dizer que está tudo bem na medida do possível, me recuperando fisicamente e emocionalmente com uma rede de apoio infinita. Ontem foi um dia de um novo ciclo pra mim e aproveitei para me cercar de pessoas queridas e de muito amor!”, escreveu Victor, em uma publicação no Instagram.

Horas mais tarde, o ator apareceu para continuar os agradecimentos e afirmou que está em processo de cura. “Eu estou revisitando muito o acontecido. E às vezes é bom revisitar, reviver, porque isso é um ato de dessensibilização, que eu aprendi com a terapia e, é muito importante, até pra gente superar traumas”, disse o artista.

Victor Meyniel saiu da casa noturna Fosfobox, em Copacabana, no último sábado (2/9), e foi para o apartamento de Yuri de Moura Alexandre, que tinha conhecido na boate. O ator disse que o comportamento do estudante de medicina mudou assim que uma amiga dele chegou. O ator foi agredido por volta das 8h, na entrada do prédio onde Yuri morava. O porteiro Gilmar José Agostini assistiu toda a agressão e foi autuado por omissão de socorro.

Yuri de Moura Alexandre foi preso em flagrante e admitiu o crime logo de início. O rapaz alegou ser médico militar, porém ainda é estudante e a Força Aérea Brasileira não tem registros sobre Yuri, que vai responder por lesão corporal, falsidade ideológica e injúria por homofobia.