Ao vivo
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
portal Leo Dias 1 ano
vaidebet

Especialista explica por que os famosos traem. Entenda!

Vamos compreender porque acontece tanto essas situações com as celebridades

Durante esta semana, mais um caso de traição no mundo dos famosos veio à tona! Foi o caso de MC Cabelinho que passou uma noite com uma affair e durante o sexo ainda combinou um outro encontro. “Pelos motivos óbvios” a atriz Bella Campos anunciou, em sua rede social, o fim do relacionamento. Mas esse não é um caso isolado e você, caro leitor, sabe de muitas traições que o portal LeoDias sempre informa. Pensando em você, ouvimos uma especialista em sexologia, a psicóloga Luísa Miranda, para entender: por que os famosos traem.



Sabemos que existem pessoas, independente se é famoso ou não, que trai a parceiro(o). Por que isso é tão recorrente?

“É recorrente porque se naturalizou muito a traição, principalmente por conta de uma questão patriarcal do masculino. Ou seja, tem gente que acha que homem trair é natural e muitas avós e mães passaram “pano” para os maridos ou sabiam que isso existia, porque às vezes elas não conseguiam ter relação e pensava: ah pelo menos ele não enche o meu saco, faz sexo com outra e está tudo bem. Existem outras coisas mais importantes do que o sexo desde que a pessoa não crie vínculo afetivo”.

Podemos afirmar que no mundo da fama esses famosos traem mais do que pessoas do cotidiano?

“É difícil afirmar isso, pois as pessoas famosas têm as cruzes assim como pessoas comuns porque só estamos colocando-os numa hierarquia maior e no final das contas novidade são interessantes, estímulos se tornam comum independentemente do quão incrível a pessoa é. Ela passa a ser comum com o tempo e precisamos pensar nisso. Acho que a gente idealiza muito o artista no sentido de ‘nossa nunca vai ser traída(o) porque é a pessoa famosa’. Ok, mas o que conhecemos da pessoa? Tem esse lugar da arte que por si só , que está vinculado a fama, é um lugar de expor as coisas, colocar os sentimentos para fora e esse lugar de vulnerabilidade é um lugar que dá tesão porque a gente tem empatia e isso gera conexão e conexão dá tesão.

É um assunto que as pessoas não questionam e acabam reproduzindo. Por exemplo: para você o que é traição para a pessoa que você se relaciona? Para você que está lendo esta entrevista, o que é traição para você? Você está numa relação longa, a pessoa sabe o que é traição para você, vocês já alinharam isso? Porque a gente tem a traição, às vezes, meio óbvio que é transar com outra pessoa, não, isso não é óbvio. Às vezes ficar olhando os vizinhos com uma constância ou ser obcecado por alguma vizinha, pode ser uma traição. E daí a pessoa acha que não é uma traição porque ela não está ficando com ninguém, mas na verdade a parceira acha. Não existe uma comunicação sobre o que é traição e isso torna a coisa mais recorrente que é um espaço nebuloso que as pessoas fingem que não enxergam e segue a vida.”

Podemos afirmar que as pessoas que traem gostam de viver o “perigo”?

“Acho que a relação está muito vinculada a sentir algo novo que normalmente a monogamia tira um pouco disso, então você tem que a partir do momento que você aceita a monogamia, ou aceitar aquela pessoa, você é dela e o seu tesão é só dela”.

As mulheres ou homens que acabam ficando com esses famosos, geralmente fazem isso só para “ganhar 5 minutos de fama”?

“É muito interessante porque diz muito mais sobre a pessoa do que do artista, no sentido de ‘ó ele ficou comigo, eu sou f****, fui vista’, esse lugar de carência, de uma necessidade de ser especial, de ser amada(o), ser diferente, ser e escolhida(o), acho que todo mundo no final das contas quer ser a escolhida(o).” 

Por que casais famosos fingem ser perfeitos?

“Porque eles aprenderam que é assim que tem que ser, mas as coisas estão mudando. Acho que hoje se você é vulnerável, se coloca a cara e fala ‘olha isso aconteceu comigo’ você cria mais empatia porque esse lugar do fingimento tem adoecido muitas pessoas, gerado suicídio entre os artistas, depressão e isso chocou muito a sociedade quando vimos que pessoas famosas que tinham tudo para serem felizes se matando”.

Tags: