Ao vivo
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
portal Leo Dias 1 ano
vaidebet
Exclusivo

Justiça bate martelo e decide se Amaury Nunes é pai do filho de Karina Bacchi

Empresário tenta o reconhecimento de paternidade do pequeno Enrico, filho da atriz e influenciadora

O portal LeoDias obteve, com exclusividade, acesso à decisão da Justiça no processo entre Karina Bacchi e seu ex-marido, Amaury Nunes, que envolve Enrico, filho da atriz e influenciadora digital. Na ação, o empresário tenta o reconhecimento de paternidade.

A juíza Léa Maria Duarte, do Tribunal de Justiça de São Paulo, entendeu que Amaury Nunes não pode ser considerado pai (sócio-afetivo) de Enrico, mesmo após ter exercido essa função por quase cinco anos, com o consentimento e encorajamento de Karina Bacchi durante o período em que estiveram casados.

A decisão da juíza foi fundamentada no entendimento de que a alegação de que Enrico, atualmente com seis anos de idade, é ainda muito jovem para compreender plenamente as implicações do reconhecimento de paternidade, ou mesmo expressar o desejo de ter um pai.

Vale a pena lembrar que Enrico Bacchi é fruto de uma produção independente, realizada por Karina Bacchi. Amaury começou a se relacionar com Karina durante a gravidez de Enrico. O ex-casal iniciou o processo de oficialização da paternidade após o casamento, mas a ação foi posteriormente interrompida durante os trâmites de divórcio.

Segundo relatos de pessoas próximas, Amaury, que morava no Rio de Janeiro, recentemente estabeleceu residência em São Paulo na esperança de manter o reconhecimento de paternidade.

A decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo ainda cabe recurso.