Ao vivo
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
portal Leo Dias 1 ano
vaidebet
Exclusivo

Medo de IST”/s, perdões e filhos fora do casamento: ex-esposa de Jô fala sobre traições

Claudia Silva conversou com exclusividade ao portal LeoDias e deu detalhes sobre seu polêmico casamento com o ex-atacante do Corinthians Jô

Após o fim do casamento conturbado, marcado por inúmeras traições e filhos fora do casamento, Claudia Silva, ex-esposa do jogador Jô, conversou com exclusividade com o portal LeoDias. Ela abriu o jogo sobre as idas e vindas, traições, perdões, medo de ISTs e entre outras polêmicas envolvendo sua relação com o ex-atacante do Corinthians. 

Em um bate papo sincero com nossa reportagem, a influenciadora digital contou que se arrepende de ter se casado tão jovem com o jogador e afirma ter sido imatura no início da relação.

“Eu e Jô nos casamos muito cedo, eu também não tinha muita maturidade pra viver casada, morar fora do país… Qualquer briga que eu tinha com o Jô, eu pegava minha mala, arrumava minhas coisas e vinha embora pro Brasil, porque eu era uma menina, ficava perdida, só queria vir embora pro Brasil, ficar perto da minha família,  sempre tive esse refúgio” iniciou Claudia Silva. 

“Hoje, uma mulher de 39 anos, que daqui a pouco faz 40, eu acho que fui muito imatura e não estava preparada. Se fosse pra eu pensar hoje, não me casaria com a idade que eu me casei”, completou. 

A descoberta dos filhos fora do casamento

Ao longo dos 15 anos de união, Jô “pulou a cerca” inúmeras vezes e teve não só um ou dois filhos fora do casamento, mas sim, seis. Questionada sobre como era sua reação ao descobrir a existência de filhos do jogador com amantes, Claudia contou: 

“Quando eu fui descobrindo esses filhos, eram sempre depois da gente ter voltado e falavam ‘Jô tem um filho tal, tal’. Ele nunca me falou que tinha, quando eu descobria a criança já tinha 4 anos, a outra já tinha praticamente a idade do meu filho, tinha outra que estava grávida junto comigo, outra da mesma idade do Pedro [filho dela com Jô]. Então assim, as traições eram descobertas, mas eu já dentro do meu casamento consolidado, era tipo assim, como se fosse assim, retomando, vamos supor, separei do Jô, voltei pra ele, aí eu descobria e eu sempre perguntava para ele, ‘Você registrou? Você dá pensão?’, e ele dizia:  ‘Não, eu dou pensão, eu faço tudo certinho’”, explicou. 

“Eu nunca quis tomar ciência de como era a situação, porque uma coisa eu te falo, eu sempre estive dentro de um casamento. Então, a pessoa que se propõe a entrar dentro de um casamento, ela sabe que corre grande risco, porque se um homem casado vira pra mim e fala assim, ‘Vamos ter um filho?’,  eu sabendo que ele tem uma família, e aceita entrar em um relacionamento como uma terceira, ou  quarta, ou quinta pessoa, então ela sabe o risco que ela corria, eu não estou aqui inocentando ele, nem muito menos julgando elas”, declarou Claudia, se referindo ao risco que as amantes correm de não serem reconhecidas. 

“Não vou me colocar como uma pobre coitada, porque eu não sou, pelo contrário, eu sou a mulher que perdoei sim, quis lutar, quis viver o meu amor, porque era meu. Quando a gente luta pelo que é nosso, não há ninguém que nos condene, feio é você querer lutar por aquilo que nunca foi seu”, continuou.

Perdões

Apesar de ter ciência das traições, Cláudia perdoou e decidiu manter o casamento com o jogador várias vezes, durante a entrevista ela explicou o motivo de ter aceitado tantas traições e até os filhos fora do casamento.

“Eu perdoei sim e foi muito bom eu ter perdoado, porque isso me elevou, me trouxe  uma evolução tão grande, humana, que assim, só eu sei o que eu sinto hoje. E sei também que eu nunca mais vou permitir que homem nenhum faça isso comigo,  porque um amor puro, como o que eu tinha pelo Jô, eu acho que eu não vou ter por homem nenhum, só pelo meus filhos. Ninguém pode me julgar porque eu lutei pelo que foi meu, que era meu, que eu acreditava”, desabafou.

Medo de contrair IST’s

Cláudia revelou que por muito tempo durante o casamento tinha medo de contrair alguma doença sexualmente transmissível, e que mesmo sendo casada há anos sempre se preocupava em se cuidar e usar preservativo.

“As crianças não têm culpa de nada, porque antes, uma criança do que uma doença”, disse ela sobre os seis filhos de Jô fora do casamento. “Eu fiquei por muito tempo tendo relação com ele, usando preservativo, com medo dele estar doente, mas como ele era atleta profissional, ele sempre fazia exame, sempre tinha que aparecer no exame, então se ele tivesse doença, iria aparecer, não só o HIV, como outros tipos de doenças também. Eu sempre tive medo disso, mas sempre nos cuidamos. Eu me cuidava, porque por ele não seria assim, mas eu me cuidava”, revelou.  

“Não me arrependo de nada”

Apesar de todas as desilusões que viveu ao longo dos 15 anos em que esteve casada com o jogador, Claudia afirma que não se arrepende de ter perdoado o ex-marido tantas vezes e afirma que apesar da infidelidade ele é uma boa pessoa. 

“Ele foi um homem incrível pra mim e pra minha família. O Jô é uma pessoa boa de coração, sim. Ele tem amor no coração, porém ele só se perde. É como eu falo pra ele, ‘você precisa só de ajuda de Deus, de um profissional, para você se entender, saber quem você é, se descobrir, só isso’”, disse a influenciadora. 

“Em relação ao meu casamento, eu não me arrependo de nada, se eu falar que eu me arrependo, eu estaria mentindo, eu estaria sendo hipócrita, você nunca vai me ver falando mal do Jô, porque eu não posso falar mal de um homem que eu lutei, que eu quis estar, que eu quis ficar, porque aí sim eu vou estar sendo contraditória. Eu não posso amar um homem hoje e amanhã falar que ele é isso, aquilo, aquilo outro. O amor, tudo crê, tudo suporta, mas chega ao fim também”, finalizou.