Ao vivo
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
Pai debocha de filha com paralisia e é acusado de maus-tratos: “Largar em orfanato” Ex-cunhada de Safadão acusa mãe do cantor de ameaça e ela rebate: “Tudo mentira”
portal Leo Dias 1 ano
vaidebet

Mãe e madrasta do menino Miguel são condenadas a mais de 50 anos de prisão por assassinato

O menino foi morto em 2021, vítima de tortura, e jogado em uma vala

Quase três anos após o assassinato do menino Miguel, em julho de 2021, sua mãe e madrasta foram condenadas a mais de 50 anos de prisão. Yasmin Vaz dos Santos Rodrigues (mãe) e Bruna Nathiele Porto da Rosa (madrasta) responderam por tortura, homicídio e ocultação de cadáver da criança.

Miguel tinha apenas 7 anos de idade e morava na cidade de Imbé (RS) quando foi morto após sofrer tortura. As duas rés levaram o corpo da criança em uma mala e foram flagradas por câmeras de segurança e depois o jogaram em uma vala. Yasmin foi a polícia denunciar o desaparecimento do filho, mas depois confessou o crime. O corpo nunca foi encontrado.

Durante o julgamento, as duas mulheres, que à época do crime moravam juntas com Miguel em uma pousada, trocaram acusações. Ao fim do julgamento, os setes jurados do Conselho de Sentença do Tribunal do Júri aceitaram a denúncia do Ministério Público integralmente.
 

Yasmin foi condenada a 57 anos, 1 mês e 10 dias de prisão em regime fechado, além de 26 dias de multa. Bruna por sua vez deverá cumprir 51 anos, 1 mês e 20 dias no mesmo regime, além de uma multa de 23 dias. A decisão cabe recurso para as duas, que ainda deverão pagar metades das custas processuais.

Veja as fotos

Reprodução
Reprodução