Chrystian, da dupla com Ralf, morre aos 67 anos Hospital divulga causa da morte do cantor Chrystian
Chrystian, da dupla com Ralf, morre aos 67 anos Hospital divulga causa da morte do cantor Chrystian

Messi e Piqué estariam envolvidos em esquema de corrupção no futebol europeu, diz jornal

Ex-colegas de Barcelona teriam buscado o presidente da Federação Espanhola para reaver prejuízo referente à pandemia de COVID-19

          Messi e Piqué estariam envolvidos em um esquema para desvio de dinheiro da UEFA (União das Associações Europeias de Futebol), onde o grande beneficiado seria o Barcelona, clube no qual os atletas jogavam juntos. O motivo seriam as perdas salariais causadas pela pandemia de COVID-19, conforme publicou o jornal espanhol The Objective. 

          Os jogadores teriam ido até o então presidente da Federação de Futebol Espanhola (RFEF), Luis Rubiales, pedindo para que ele fizesse contato com a UEFA para encontrar uma solução que compensasse os danos financeiros.

          Veja as fotos

          Messi e Piqué. Foto: Reprodução
          Messi e Piqué. Foto: Reprodução
          Messi e Piqué. Foto: Reprodução
          Messi e Piqué. Foto: Reprodução
          Messi e Piqué. Foto: Reprodução
          Messi e Piqué. Foto: Reprodução
          Reprodução
          Reprodução
          O beijo forçado de Luis Rubiales foi o estopim para sua saída da presidência da Federação Espanhola de Futebol
          O beijo forçado de Luis Rubiales foi o estopim para sua saída da presidência da Federação Espanhola de Futebol

           

          Esquema de corrupção

          Na reportagem, lançada pelo jornal espanhol na terça-feira (21/5), foram divulgadas conversas escritas e áudios que seriam do telefone de Rubiales e podem ser indícios de tráfico de influência, além de uma tentativa de desvio de fundos da UEFA com possível destino à Federação Espanhola.

          Rubiales conversou com Piqué pela primeira vez em 2 de abril de 2020 e assim continuaram até 15 de junho, onde o ex-zagueiro do Barcelona relatou as preocupações de Messi e outros em relação a redução significativa de salário – o Barcelona propôs uma redução de 70% -.

          Pedindo confidencialidade, o então presidente da Federação Espanhola foi até a UEFA e propôs que 4% dos direitos de transmissão de todos os jogos, distribuídos entre as federações nacionais, fossem compartilhados com o Barcelona. Depois disso, o clube catalão destinaria uma compensação de metade deste valor aos atletas. 

          Conversas suspeitas

          “É importante para nós ter Messi e o resto conosco ”, explicou Rubiales, que continuou: “Sem a necessidade de investir dinheiro. Basta mudar o destino e continuar a dar dinheiro aos clubes jovens”, disse ele a Aleksander Ceferin, presidente da UEFA e depois continuou: 

          “Eles sabem que só a federação e a UEFA estão defendendo eles, a FIFpro [organização mundial de jogadores] está em outro nível. Me disseram claramente que, por favor, ‘ninguém deve saber que estamos falando do nosso dinheiro porque, se as pessoas descobrem, vão nos matar”, se preocupa Rubiales.

          “Estou te enviando este áudio com uma mensagem de Messi. A voz é minha, mas a mensagem é dele. Tem de ser muito confidencial e escolher o momento certo”, complementa. Ceferin o acalma: “Nem o cão vai descobrir”.

          Piqué era atualizado por Rubiales e depois deixava Messi a par das negociações. O presidente da UEFA pediu uma camisa do Barcelona autografada por ambos e uma proposta teria sido enviada em 6 de abril de 2020 – não há confirmação se ela foi aceita pelos atletas -.